Quem Somos
Mapa do Site
Contato
CuscoPeru agencia de viajes en cusco
Portada / Informações úteis / Fatos para o Viajante / A Trilha Inca é considerada uma das cinco melhores trilhas do mundo

A Trilha Inca é considerada uma das cinco melhores trilhas do mundo

O mundo está cheio de lugares incríveis para serem descobertos pelos entusiastas do trekking. Descubra aqui os mais populares.
Camino inca a Machu Picchu
O Caminho Inca é uma experiência única, repleta de história e emoção.

Ao longo da história, a curiosidade humana impulsionou a exploração do mundo, revelando sua vastidão e riqueza. Embora muitas áreas tenham sido exploradas, os viajantes continuam buscando novas aventuras. Aqui oferecemos um guia comparativo completo das rotas de trekking atuais.

Essas rotas oferecem uma variedade de paisagens, desafios físicos e oportunidades para conectar-se com a natureza e a cultura local. Ao explorar essas rotas, os viajantes têm a oportunidade de imergir em ambientes naturais impressionantes, descobrir ruínas antigas e compartilhar experiências com comunidades locais.

Examinaremos detalhadamente algumas das rotas de trekking mais destacadas do mundo, fornecendo informações sobre sua localização, atrações, dificuldade e o clima para aqueles que desejam aventurar-se nessas emocionantes jornadas.

CAMINHO INCA, CUSCO PERU (4 DIAS - 33 KM)

Localização:

O Caminho Inca está localizado na região de Cusco, no sudeste do Peru, na América do Sul. Esta rota faz parte de uma imensa rede de comunicação construída há mais de 500 anos pela civilização Inca, que em seu auge teve uma extensão aproximada de 60.000 quilômetros.

A caminhada começa no quilômetro 82 da via férrea que conecta as cidades de Ollantaytambo e Aguas Calientes, e termina na cidadela Inca de Machu Picchu, após quatro dias de trilha.

Em fevereiro, a rota é fechada para manutenção preventiva.

Atrações:

A cidadela Inca de Machu Picchu está localizada no meio do Santuário Histórico de Machu Picchu, um parque natural de mais de 35.000 hectares que contém até treze diferentes zonas climáticas, cada uma com sua própria flora e fauna. Por isso, é possível observar diversas espécies de orquídeas, aves, ursos, raposas e muito mais. Ao longo da rota, também se encontram numerosos restos incas, como torres de observação, aldeias, terraços de cultivo, muros e calçadas, entre outros.

Nível de Dificuldade:

Considerado de nível intermediário, pois nos primeiros dias da caminhada é necessário passar por elevações consideráveis, sendo a mais alta delas conhecida como ‘Abra de la Mujer Muerta’ ou Warmihuañuska em Quechua. Esta passagem está localizada a mais de 4.200 m.s.n.m.. No entanto, com a aclimatação e preparação adequadas, qualquer viajante pode realizar esta rota.

Clima:

O Caminho Inca apresenta um clima temperado durante o dia, pois geralmente é ensolarado. No entanto, existe a chamada temporada de chuvas que vai de novembro a março, quando é provável que chova em um ou dois dias da caminhada, inclusive durante as noites de acampamento.

Trilha até Machu Picchu pelo Caminho Inca. Fonte: CuscoPeru.com
Trilha até Machu Picchu pelo Caminho Inca

GR20 — FRANÇA (15 DIAS — 168 KM)

Localização:

O GR20 ou Grande Randonnée 20 (Grande Caminhada, em português) é um percurso de aproximadamente 15 dias de duração na ilha da Córsega, localizada nas costas francesas do mar Mediterrâneo. Este percurso atravessa a ilha de norte a sul e é composto de dez a quinze etapas ou trechos, nos quais se caminha de sete a oito horas diariamente.

Atrações:

A ilha possui uma geografia muito particular, com montanhas altas, vales escarpados e lagos profundos. É considerada uma das rotas de caminhada mais belas da Europa.

Nível de dificuldade:

Devido à geografia agreste, esta caminhada, 'Grande Randonnée – 20', é considerada de dificuldade elevada e adequada para caminhantes experientes. No entanto, com a preparação e aclimatação adequadas, qualquer viajante pode realizá-la.

Clima:

O clima na ilha é muito quente e úmido na área costeira, mas deve-se considerar que no centro da ilha estão montanhas como o Monte Cinto (2.706 m.s.n.m.), que podem apresentar condições de chuva ou mesmo neve, mesmo no auge do verão.

GR20, FRANÇA (15 DIAS - 168 KM). Fonte: CuscoPeru.com
GR20, França

BASE DO EVEREST, CHINA - NEPAL (15 DIAS – 145 KM)

Localização:

O Monte Everest está localizado nas fronteiras da China e Nepal, na cordilheira do Himalaia. A montanha mais alta do mundo possui dois campos base, dos quais pode-se iniciar a ascensão até o cume. Esta caminhada visa alcançar o campo base sul, situado a uma altitude de 5.364 m.s.n.m. Para chegar ao campo base sul, é necessário viajar até a cidade nepalesa de Lukla e, a partir deste ponto, iniciar a caminhada.

É possível também acessar o campo base norte, mas primeiro deve-se tramitar uma permissão ou visto junto às autoridades da República Popular da China, o que torna esta rota menos percorrida.

Atrações:

O Parque Nacional Sagarmatha, no Nepal, tem uma extensão de 1.148 km² e, dentro de seus atrativos, estão quatro das seis montanhas mais altas do mundo: Monte Everest (8.848 m.s.n.m.), Monte Lhotse (8.516 m.s.n.m.), Monte Makalu (8.470 m.s.n.m.) e Monte Cho Oyu (8.201 m.s.n.m.).

Nível de Dificuldade:

Esta caminhada é considerada de dificuldade intermediária. Habitualmente, caminha-se entre quatro a oito horas por dia durante 13 dias, com um ou dois dias extras para aclimatação à altitude. A caminhada começa entre vales e gradualmente vai ascendendo, sendo o mal de altitude um dos principais obstáculos a serem considerados. Muitos viajantes não conseguem alcançar o campo base sul devido a problemas com o soroche ou mal de altitude.

Clima:

O clima nesta parte do mundo pode mudar de forma imprevisível, por isso é recomendado nunca confiar completamente nas condições climáticas.

Os melhores meses do ano para realizar esta caminhada ocorrem antes da chegada do Monção, ou seja, durante os meses de março, abril e maio, ou após o mesmo, de setembro a novembro.

Base do Everest (15 dias – 145 KM). 
Fonte: CuscoPeru.com
Base do Everest, China -Nepal

TORRES DEL PAINE, CHILE (4 DIAS - 20 KM)

Localização:

O Parque Nacional Torres del Paine está localizado no extremo sul do Chile, na região de Magalhães e da Antártica Chilena, na Patagônia. Abrange uma área de 242.242 hectares.

Atrações:

A região da Patagônia possui um encanto único, devido à sua geografia peculiar e localização no extremo sul da América do Sul, considerada por alguns viajantes como "o fim do mundo". Aqui podem ser encontrados belos lagos, como o Lago Grey e o Glaciar Grey, além de vales coloridos e mirantes impressionantes. Um dos ícones mais representativos deste Parque Nacional é o Maciço de Paine, uma formação rochosa de granito com 12.000 anos de idade.

Nível de Dificuldade:

Esta caminhada é considerada de nível intermediário-alto. No entanto, a região possui uma infraestrutura turística avançada que permite o acesso a todas as facilidades para aclimatação e para o esforço físico necessário.

Clima:

Os melhores meses para visitar o Parque Nacional Torres del Paine ocorrem de dezembro a março, que é a alta temporada, durante a qual os dias são ensolarados e o clima é bom. No entanto, também é possível realizar a caminhada durante a temporada de inverno, que é caracterizada pela presença abundante de neve e muito frio, típicos desta parte do planeta.

Torres del Paine, Chile. Fonte: CuscoPeru.com
Torres del Paine, Chile

LE MONTBLANC TREK, FRANÇA – ITÁLIA – SUÍÇA (11 DIAS - 170 KM)

Localização:

Le Mont Blanc (em francês) ou Monte Bianco (em italiano) é uma montanha situada nos limites fronteiriços de França, Itália e Suíça. Seu nome em português significa ‘Montanha Branca’. Sua altitude oficial é de 4.810 m.s.n.m., e existe uma controvérsia sobre a qual país pertence o cume da montanha, pois as autoridades francesas consideram que o topo faz parte do território francês enquanto o governo italiano considera que o topo faz parte do território italiano.

Atrações:

Atravessar os Alpes europeus é uma experiência única e atrativa por si só, percorrendo belos vales e caminhando pelas cumes de montananhas elevadas. Durante a rota, o viajante pode descansar em pitorescos e belos vilarejos alpinos, desfrutando do melhor da gastronomia francesa, italiana e suíça. O tour é realizado percorrendo as terras baixas do Mont Blanc em sentido anti-horário.

Nível de Dificuldade:

Considerado de nível intermediário de dificuldade, mas é importante notar que a infraestrutura turística nesta parte da Europa está muito desenvolvida, pois em cada refúgio ou cabana existente ao longo do caminho, o viajante pode encontrar tudo o que é necessário para passar a noite, sem a necessidade de carregar tudo na mochila.

Clima:

Os melhores meses do ano para realizar a caminhada são entre os primeiros dias de julho até finais de setembro, sendo a alta temporada onde se têm dias com abundante sol e poucas nuvens ou neve. No entanto, é durante esta temporada que os preços são mais altos e há muitos visitantes. Durante o resto do ano, a presença de neve, frio e caminhos e negócios fechados é habitual nesta parte da Europa.

Le Mont Blanc Trek, França-Italia-Suiça. Fonte: CuscoPeru.com
Le Mont Blanc Trek, França-Italia-Suiça