Quem Somos
Mapa do Site
Contato
CuscoPeru agencia de viajes en cusco

9 Coisas que você precisa saber para fazer a Trilha Inca para Machu Picchu

Descubra tudo o que você precisa saber sobre a Trilha Inca para Machu Picchu, desde a melhor época para reservar até o equipamento necessário.

Portada / Informações úteis / Fatos para o Viajante / 9 Coisas que você precisa saber para fazer a Trilha Inca para Machu Picchu

Muitos países possuem rotas de trekking semelhantes à Trilha Inca no Peru, mas muito poucos podem igualar a epicidade desta jornada na qual o ecossistema se mistura com uma abundância realmente surpreendente de espécies e os restos ou vestígios da civilização inca espalhados ao longo da rota.

QUAL É A MELHOR ÉPOCA DO ANO PARA RESERVAR A TRILHA INCA?

A estação seca ou de verão começa no mês de maio e normalmente termina em setembro ou outubro e é durante esses meses que a Trilha Inca é a melhor alternativa, pois o clima é bom e permite apreciar os majestosos vales e belas montanhas ao longo do caminho sem nuvens ou neblina.

Durante os meses de dezembro, janeiro, fevereiro e março as chuvas são constantes e copiosas nesta parte do território peruano, enquanto o denso nevoeiro esconde tudo sob seu manto cinza. 

No mês de junho são celebradas as festividades da cidade de Cusco, que atraem muitos visitantes nacionais e estrangeiros, ansiosos para explorar a terra dos Incas e é por esta razão que a reserva de admissão durante este mês é bastante difícil.

COM QUANTA ANTECEDÊNCIA DEVO RESERVAR A VIAGEM PELA TRILHA INCA?

Se você quiser caminhar pela Trilha Inca em junho ou julho deve reservar um ingresso de entrada com pelo menos doze meses de antecedência, pois, devido a sua grande popularidade, os ingressos para esta incrível caminhada estão esgotados com meses de antecedência.

Se você desejar fazer a Trilha Inca em qualquer outro mês do ano, normalmente deve fazê-lo com pelo menos seis meses de antecedência.

O Instituto Nacional de Cultura do Peru (INC) é o órgão responsável pelo cuidado e conservação deste patrimônio mundial, assim como pela administração da venda de ingressos. O INC providenciou a venda de 500 ingressos para a Trilha Inca por dia, distribuídos da seguinte forma:

  • 300 ingressos são reservados para o pessoal da agência, ou seja, carregadores, cozinheiros, ajudantes, carregadores e outros funcionários,
  • 200 entradas estão disponíveis para venda ao público em geral.

A TRILHA INCA FUNCIONA O ANO INTEIRO?

É importante saber que a Trilha Inca permanece fechada em fevereiro de cada ano devido ao trabalho de manutenção em vários setores da rota. O trabalho de manutenção visa evitar que o afluxo maciço de visitantes à Trilha Inca tenha um impacto significativo sobre a integridade e a beleza deste trecho.

QUAL É O NÍVEL DE DIFICULDADE DA TRILHA INCA?

De acordo com a classificação internacional do nível de dificuldade de uma caminhada, temos o seguinte:

  • Grado 1.- Esta é a caminhada com o menor nível de dificuldade. Normalmente neste tipo de rota de trekking você pode alcançar o ponto mais alto da rota através de um caminho com um declive baixo. Uma queda não costuma resultar em sérios danos pessoais.
  • Grado 2.-  Neste tipo de caminhada, o viajante deve eventualmente deixar a rota e fazer uso ocasional de suas mãos para continuar a rota. Entretanto, o tempo de caminhada é maior do que o tempo de escalada ou uso das mãos. O nível de atenção exigido é definitivamente maior do que no grau 1.
  • Grado 3.-  Neste grau de caminhada o viajante deve usar suas mãos com mais freqüência, mas apesar disso, a maior parte da viagem é feita a pé. Normalmente este nível de dificuldade tem vários caminhos alternativos. Uma queda neste tipo de caminhada pode resultar em lesões graves.
  • Grado 4.- Esta é a primeira série do que normalmente é considerado escalada. A rota é escalada claramente para cima, fazendo uso freqüente das mãos. Algumas seções neste grau de escalada são feitas com cordas de segurança. Uma queda pode ser fatal.
  • Grado 5.- Este grau é considerado pura escalada, exigindo treinamento profissional, experiência e o uso de cordas de segurança na maior parte do percurso.

A Trilha Inca, por outro lado, é considerada por viajantes e caminhantes experientes como tendo um nível de dificuldade de 3. Isto se deve ao fato de que a rota da Trilha Inca passa por vários tipos de climas e altitudes diferentes. 

No entanto, todos os anos pode ser visto que entre os viajantes que vêm a Cusco para fazer a Trilha Inca, muitas vezes há crianças ou pessoas mais velhas com uma condição física invejável, ou seja, qualquer um pode fazer esta caminhada com a preparação adequada e, acima de tudo, com um estado emocional positivo e ansioso para se divertir.

O QUE EU PRECISO TRAZER PARA A TRILHA INCA?

O peso máximo que um viajante está autorizado a transportar na Trilha Inca é de 5 kg. Levando em consideração esta restrição de peso, o seguinte deve ser considerado para esta rota: 

  • O mais importante: o documento de identidade ou passaporte original, válido e que é o documento com o qual fizemos nossa reserva, caso contrário, não teremos permissão para entrar.
  • Saco de dormir ou saco de dormir. 
  • Uma mochila média de aproximadamente 30 a 40 litros.
  • Banheiros, incluindo papel higiênico e lenços umedecidos, pois não há banheiros a caminho.
  • Roupas íntimas, especialmente meias de microfibras ou qualquer material específico para este tipo de uso.
  • Repelente de insetos.
  • Protetor solar grau 40+.
  • Óculos escuros.
  • Garrafa ou cantina para reabastecimento de água e pastilhas de purificação de água.
  • Tocha com baterias de reposição.
  • Dinheiro em espécie nas solas peruanas, pois não há caixas eletrônicos ou locais para pagar com cartão de crédito ao longo da rota.
  • Chapéu com frisos largos protegendo todo o rosto, assim como o pescoço e as orelhas. 

QUE TIPO DE CALÇADO DEVO USAR NA TRILHA INCA?

As botas são um dos elementos mais importantes a considerar, pois quando uma pessoa faz uma viagem com essas características usando seus pés continuamente, é normal que no segundo ou terceiro dia possa haver algum inchaço ou dormência. É por isso que é altamente recomendável usar botas que sejam um tamanho maior do que o habitual, que não sejam novas ou que tenham tido algum uso, pois o uso de botas novas pode causar arranhões nos tornozelos ou no calcanhar do pé, o que significará um grande desconforto para caminhar a longo prazo.

Posso fazer a Trilha Inca por conta própria?

Desde o ano 2000, o governo peruano tornou obrigatório para os viajantes a entrada na rota da Trilha Inca através de uma agência de turismo, de modo que um viajante NÃO PODE fazer esta rota por conta própria.

Qual é o ponto mais alto da Trilha Inca?

O ponto mais alto na rota da Trilha Inca é a chamada "passagem da mulher morta" ou Warmihuañuska em Quechua, localizada a 4.200 m acima do nível do mar. É bom saber que a cidadela de Machu Picchu, o ponto final desta experiência inesquecível, está localizada a uma altitude muito mais baixa (2.400 m.a.s.l.).

A trilha inca é perigosa?

Devemos ser honestos sobre isto porque existe o perigo de cair da encosta da montanha. Toda a Trilha Inca está devidamente sinalizada e os guias e operadores turísticos são os primeiros responsáveis pelo cuidado do viajante durante a caminhada, porém isso não garante que os viajantes sempre sigam as indicações e, em alguns casos, acidentes tenham ocorrido devido à imprudência do visitante. 

É importante considerar que a condição física do viajante deve ser adequada, bem como ter passado previamente dois ou três dias de aclimatação em Cusco. Um viajante não acostumado a caminhar ou ao esforço físico pode achar a rota da Trilha Inca muito difícil ou mesmo impossível.

Festival Inti Raymi Cusco Peru
Também chamada "Fiesta del Sol", é uma das mais importantes e maiores celebrações da cidade...
Calendário do Festividade de Cusco
Convidamos você a participar e desfrutar de cada uma das atividades realizadas nos diferentes lugares...
Que Deves Levar Para o Caminho Inca
Para os amantes da natureza e da aventura, especialmente aqueles que estão ansiosos para sair e explorar o...