Esta celebração tem interesse especial porque permite apreciar claramente a fusão das religiões Andina e do Cristiana. A mesma Catedral de Cusco, na qual se encontra a Imagem, Foi construída sobre a base do antigo templo dedicado ao deus "Apu Ila Tikse Wiracocha". A imagem do Senhor dos Tremores é levada em procissão pelas ruas da cidade, como faziam com as antigas múmias dos chefes, sacerdotes e governantes Incas.

Finalmente, o elemento central da celebração recai sobre a flor de ñucchu (salvia esplendes), que é utilizada para fazer oferendas a Wiracocha e com a qual atualmente se fabrica a coroa do “Señor de los Temblores”.

senhor dos tremores

História do Senhor dos Tremores

Foi em 1650, quando, de acordo com os devotos, um lenço do Cristo da Boa Sorte, outorgada por carlos V, parou um forte terremoto que sacudia à cidade de Cusco, os povoadores veneram à imagem do “Taytacha de los Temblores" (Papai dos tremores).

Apesar dos anos nunca foi retocada. O tempo e especialmente a fumaça das velas e círios tem enegrecido ele tornando-se uma estranha aparência dum Cristo moreno de aspecto sombrio.

Localização


Se realiza na Praça de Armas da cidade de Cusco e em seus arredores.

Galeria: