A festa começa o dia da Santíssima Trinidade, quando mais de 10 000 peregrinos ascendem até o limite das neves perpetuas. Se alcançam temperaturas mínimas (-4°C). O caminho se acompanha com uma procissão, fogos de artificio e o mercado simbólico de “As Alacitas” (Feria de artesanato em miniatura).

Os acompanham diferentes dançantes (Chauchos, Qollas, Pabluchas ou Ukukus) que simbolizam a diversos personagens míticos. Os Ukukus (Ursos) são vigilantes do Senhor, tanto como de Apus e apachetas (Montículos de pedras colocadas pelos peregrinos, a maneira de pecados expiados), e os que mantém a disciplina durante os atos litúrgicos. Um grupo de fortes Queros, povoadores da talvez é a comunidade quéchua mais pura do Perú, disfarçados como “Pabluchas”, rumo às cimeiras do nevado (6,362 m.s.n.m.) em busca da Estrela de Neve que se encontra encerrada em suas entranhas. De regresso a sua comunidade, estos fortes povoadores levam sobre suas costas grandes blocos de gelo para regar simbolicamente suas terras com o agua sagrada do Ausangate.

Senhor de Qoyllur Rit'i

Festividad do Señor de Qoyllur Rit'i

História

Os povoadores do distrito de Ocongate (Quispicanchis), no departamento de Cusco, realizam um rito cujo símbolo externo é a imagem de Cristo, mas seu objeto de fundo é a integração do homem com a natureza.

O ritual, associado com a fertilidade da terra e com a adoração aos Apus (Montanhas, Deuses tutelares), forma parte duma das festas de nações indígenas mais grande de América. A cerimonia principal se realiza ao pé do nevado Ausangate, o ritual consiste numa peregrinação de pastores, comerciantes e curiosos que se reúnem no Santuário de Sinakara. Seguem as crenças, o Menino Jesus, disfarçado de pastorzinho, apareceu para um menino indígena, Marianito Mayta, e ambos se converteram em amigos. Quando os pais os encontraram vestidos com trajes ricos avisaram ao pároco do lugar, Pedro de Landa, quem intento capturá-lo, mas sem sucesso, pois em vez do menino apareceu uma pedra. Marianito morreu de imediato e a imagem do Senhor de Qoyllur Rit’i se fundou sobre a pedra.

Data:

A peregrinação ao Senhor de Qoyllur Rit’i se realiza entre os meses de maio e junho, a data é cambiante.

Localização

Localização