Para o início da festa se procede à captura do condor andino, que é um processo difícil e que requere tempo. O condor é uma ave muito cauta e somente quando comprova que não existe nenhum problema ou perigo desce sobre sua presa. Então os povoadores saem de seu esconderijo e, voando seus ponchos a maneira de redes, empreendem a persecução da ave, a qual, não pode retomar o voo num espaço tão pequeno. Também se realiza a captora dum toro forte e bravo, mas este é um processo relativamente mais fácil.

O condor é conduzido cerimoniosamente ao povo, devido a que este é um animal historicamente sagrado, e lá lhe adornam as asas, lhe dão de beber conhaque e lhe dão de comer muito bem para o que vem depois. Já na cerimônia, o condor é posto sobre as costas do toro e é ancorado lá numas argolas que tem, e os dois animais tentam liberar-se durante este ritual, o toro trata de librar-se de sua tortura e se torna mais furioso. Nesse momento entram os capeadores a enfrentar-se ao toro e também ao condor. A liberação do condor é emocionante, o qual avança até o borde da montanha, abre suas enormes asas e se lança ao espaço
Se na cerimônia o condor fica gravemente ferido o chegasse a morrer, é tomado como um anuncio que algo ruim vai acontecer nesta comunidade.

Image

História de esta Celebração

A Yawar Festa que em português significa: “A festa de sangue”, é uma velha tradição cultural que se comemora, desde os tempos coloniais, em muitas comarcas da serra central peruana. Mas no curso do presente século sofreu um processo de decadência, desaparecendo de numerosos povos e lugares. O relato mais conhecido sobre a origem desta festa diz que, devido ao padecimento dos comunheiros por parte dos latifundiários. É uma representação simbólica por parte do povo, onde o latifundiário é representado pelo toro e os comunheiros pelo condor.

Data:

A Yawar Festa ou (festa de sangue) se comemora nos últimos dias do mês de junho de todos os anos.

Localização

Esta festa se comemora no povoado de Coyllurqui, província de Cotabambas, região Apurimac.